Prêmio Passista Samba no Pé divulga vencedores de 2019

Prêmio Passista Samba no Pé divulga vencedores de 2019
Ala de passistas da Mocidade Independente. Foto: Cris Gomes.

A direção do Prêmio Passista Samba no Pé divulgou na noite desta quinta-feira, 7 de março, os vencedores da quarta edição da honraria. A equipe de sete jurados definiu os ganhadores e apontou a ala da Mocidade Independente de Padre Miguel como a melhor do Grupo Especial em 2019 e sagrando-a bicampeã. A premiação acontecerá no dia 6 de abril, em local e hora ainda a ser informado.

O júri formado por João Paulo Fonseca, Clemir Bardon, Claudio Penido, Giovani Leal, Lincoln Pereira, Magnólia Ribeiro e Marly do Sacramento escolheu os maiores destaques em categorias do Grupo Especial, Série A e Série B. A direção do prêmio também divulgou as justificativas para os vencedores.

Vencedores do Prêmio Passista Samba no Pé 2019

Grupo Especial

Melhor ala de passistas – Mocidade Independente

Melhor Passista Feminino – Bellinha Delfim (Salgueiro)

Melhor Passista Masculino – Victor Igor (União da Ilha do Governador)

Passista Revelação Feminino – Ana Filipa (Unidos da Tijuca)

Passista Revelação Masculino – Michel Rhuim (Mocidade Independente)

Passista Revelação Mirim – Weslley Silva (Imperatriz Leopoldinense)

Destaque do Segmento – Jorge Amarelloh (Paraíso do Tuiuti)

Profissional do Segmento – Ateliê By Izaquis

 

Série A

Melhor ala de passistas – Unidos do Porto da Pedra

Melhor Passista Feminino – Dedê Marinho (Unidos de Padre Miguel)

Melhor Passista Masculino – Felipe Soares (Acadêmicos do Cubango)

Destaque do Segmento – Igor Nascimento (Estácio de Sá)

Profissional do Segmento – Marluci Azevedo (Acadêmicos do Cubango)

 

Série B

Melhor ala de passistas  – União do Parque Curicica

 

Justificativas

Grupo Especial

Melhor ala de passistas – Mocidade Independente de Padre Miguel

Administrada pelo diretor George Louzada e sua equipe os passistas independentes, a ala deu um show de samba no pé na Avenida, sendo a de melhor conjunto de passistas por apresentar carisma, comunicação com o público, graciosidade e claro, samba no pé. Por isso, é a primeira ala de passistas bicampeã do Prêmio Passista Samba no Pé (2018/2019).

 

Melhor Passista Feminino – Bellinha Delfim (Acadêmicos do Salgueiro)

Elegante, simpática e com uma resistência e samba no pé impar, chegou a ser indicada pelo prêmio quando era diretora da São Clemente. Não venceu, mas novamente foi indicada na visita do Prêmio Passista Samba no Pé que confirmou seu estouro como passista no desfile oficial.

 

Melhor Passista Masculino – Victor Igor (União da Ilha do Governador)

Jovem, Victor é um passista que mescla os movimentos do samba com movimentos de “riscado” e ginga. Além do envolvimento com o samba no pé, tem simpatia e movimentos masculinos que trazem clareza, limpeza e sincronismo em todos os movimentos que executa. Muito elegante, ganha o prêmio de Melhor Passista Masculino do Grupo Especial em uma categoria disputadíssima.

 

Passista Revelação Feminino – Ana Filipa Alves (Unidos da Tijuca)

De nacionalidade portuguesa, a passista tijucana surpreendeu o júri por sua bravura, resistência e simpatia, fatores fundamentais para a conquista do prêmio. Por tratar-se de uma passista de origem não-brasileira, ver seu samba é uma grande surpresa. Ana Filipa só lhe faz saber e acreditar que não é 100% brasileira quando ela fala com você. Acima de tudo, encantadora!

 

Passista Revelação Masculino – Michel Rhuim (Mocidade Independente de Padre Miguel)

Michel apresenta em seu samba características tradicionais do samba no pé e isso nos chamou atenção. Deveria dar aulas de como sambar e se comportar, reconhecendo a riqueza da sua dança que o júri resolveu lhe reconhecer com esta honraria, a fim de lhe apresentar para o mundo do samba.

 

Passista Revelação Mirim – Weslley Silva (Imperatriz Leopoldinense)

O prêmio de passista mirim mais uma vez fica na casa da Imperatriz Leopoldinense. Dirigida por Jéssica Andreza, o conjunto mirim da escola é um dos mais desenvolvidos do Carnaval, um elenco formado por grandes potenciais que surgirão num futuro próximo. Weslley se destaca no Carnaval por distribuir 9 anos idade como se estivesse com 19. Você enxerga no samba dele responsabilidade, maturidade e uma atuação de gente grande com passos desencadeados e complexos para a idade deste pequeno. Grande menino!

 

Destaque do Segmento – Jorge Amarelloh (Paraíso do Tuiuti)

Há seis anos como passista da escola de samba Paraíso do Tuiuti, percebemos a evolução de Jorge Amarelloh como passista, como pessoa e como profissional. Admirado pelo júri, alcançou cargos de direção de passistas em algumas escolas e torna-se o destaque do segmento em 2019 pela evolução do seu samba no pé, por sua dedicação em formar novos passistas e a história bonita que tem para nos contar no palco da festa.

 

Profissional do Segmento – Ateliê By Izaquis

Preocupados com o bem estar, brilho e elegância, o Ateliê By Izaquis sai premiado pela diferenciação no mercado, elaboração de modelos de acordo com a característica de cada escola e pelo atendimento com o pensamento de que se vestir é investir, pela preocupação com os passistas e a pela diferenciação de preço e qualidade.

 

Série A

Melhor ala de passistas – Unidos do Porto da Pedra

Administrada pelo diretor Kriollo, os passistas do Tigre mostraram, além do de samba no pé, o que é na verdade a característica de ter este animal como seu escudo. No processo geral avaliativo do prêmio, foi considerada a ala com melhor conjunto de passistas em 2019, recebendo pela primeira vez o Prêmio Passista Samba no Pé. Destaque para o diretor Kriollo que veio à frente dos passistas sambando muito. Parecia que o mundo ia acabar.

 

Melhor Passista Feminino – Dedê Marinho (Unidos de Padre Miguel)

Oriunda de projetos de samba no pé, a menina virou musa. Aclamada pela comunidade, foi eleita musa da Mocidade Independente de Padre Miguel. Mas não largou seu ofício e atua como passista pela UPM e torna-se vencedora nesta categoria pela graciosidade, simpatia e um samba sem pausas, com vitalidade e segurança de tudo que se faz.

 

Melhor Passista Masculino – Felipe Soares (Acadêmicos do Cubango)

Atuante como passista da escola há alguns anos, Felipe Soares cresceu. Também passista da Unidos do Viradouro, nos revelou que sua escola de coração é a Acadêmicos do Cubango. Por seu jeito cativante e samba no pé com classe, foi que o júri decidiu premiá-lo nesta categoria.

 

Destaque do Segmento – Igor Nascimento (Estácio de Sá)

Muito dedicado, mora em um município um pouco distante do Rio e divide suas rotinas entre trabalho, família e o samba. Recebe seu primeiro prêmio por seu esforço, dedicação, humildade e, acima de tudo, por riscar, sambar e encantar com passos de sincronia complexos, na cadência da bateria. É um jovem com muito futuro pela frente.

 

Profissional do Segmento – Marluci Azevedo (Acadêmicos do Cubango)

Foi passista, largou a assistência da ala do Unidos do Porto da Pedra e, muito dedicada, Marluci recebeu convite para tornar-se diretora da ala de passistas da Acadêmicos do Cubango. Reuniu, formou e estruturou um elenco de passistas já herdado pela casa. O segredo para o sucesso é, acima de tudo, fazer uma administração participativa como diretora.

 

Série B

Melhor ala de passistas – União do Parque Curicica

Atentos com os desfiles da Intendente Magalhães, realizados na terça-feira de Carnaval, o júri especial formado por três membros elegeu a ala de passistas do União do Parque Curicica como a melhor da Série B por apresentar um conjunto elegante, performático, com samba no pé e carisma. O diretores Amadeu Degues e Isis Cristine demonstraram amadurecimento com o cargo e seu elenco.

Curta facebook.com.br/revistacarnaval.
Siga twitter.com/revistacarnaval.
Acesse instagram.com/revistacarnaval.
Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*