Junior Pernambucano: Império Serrano mostrará o empoderamento feminino

Império Serrano anuncia contratação do carnavalesco Junior Pernambucano
Foto: Divulgação.

O Império Serrano exaltará a mulher no Carnaval 2020. A verde e branco mostrará a importância feminina na história e levará para a Sapucaí figuras que ganharam destaque no enredo Lugar de mulher é onde ela quiser! O novo carnavalesco da escola, Junior Pernambucano, disse estar confiante no sucesso da agremiação no próximo ano.

Em entrevista à REVISTA CARNAVAL, o artista, que começou a trabalhar no Rio de Janeiro em 2013, explica que cada ano representa um crescimento e que vê, junto com o Império serrano, ser este um momento de falar sobre o empoderamento feminino no Brasil e da historia de mulheres que fazem parte da escola.

REVISTA CARNAVAL – Qual mensagem a escola deseja passar para o público com o enredo Lugar de mulher é onde ela quiser?

JUNIOR PERNAMBUCANO – Desejo, junto com o Império Serrano, fazer uma homenagem a mulheres empoderadas do nosso Brasil e valorizar nossas heroínas imperianas. Além disso, deixar um alerta a todos que a mulher tem seu valor em todas as áreas.

Logo Império Serrano

RC – Quais os elementos que terão destaques na Sapucaí?

JP – Vários pontos feministas serão destacados no desfile, em várias épocas, deixando claro sua importância na história.

RC – Você foi o carnavalesco da Império da Tijuca em 2013, quando a escola foi campeã da Serie A. Naquela oportunidade, o enredo exaltava a mulher negra. Quais as diferenças e as semelhanças daquele enredo para o que você irá desenvolver para o Império Serrano?

JP – A diferença é que não só iremos falar da mulher pela sua cor e influência na história. A mulher que realmente contribuiu e contribui na sociedade em todas as áreas sociais e políticas. A semelhança com Negra pérola mulher é que de uma certa forma são mulheres.

RC – Qual a responsabilidade de trabalhar em uma escola com a tradição do Império Serrano?

JP – O Império Serrano é sem dúvida uma grande agremiação, onde a responsabilidade aumenta muito. Mas penso que para eu fazer o melhor preciso muito do apoio da própria agremiação. Estou confiante. Acredito no sucesso de ambas as partes.

RC – Saber que há apenas uma vaga de acesso ao Grupo Especial e ter escolas do tamanho da Imperatriz Leopoldinense como concorrente muda algo em seu trabalho? É preciso arriscar mais?

JP – Independente da vaga no Especial, eu acho que o trabalho tem que ser feito com muito amor e comprometimento.

RC – O que esperar do Império Serrano no próximo Carnaval?

JP – Uma escola que irá apresentar um trabalho a sua altura. Se depender de mim, será tudo maravilhoso.

RC – A estrutura obtida pelo Império Serrano após dois anos no Especial é uma vantagem da escola na disputa da Série A?

JP – Acho que não. Cada ano uma nova fase é traçada.

RC – Você chegou de Três Rios para o Império da Tijuca para o Carnaval 2013 e foi logo campeão da Série A. Depois consolidou seu talento no Rio de Janeiro. O que mudou no artista Junior Pernambucano neste período?

JP – Muita coisa. A cada ano aprendo e vou me desenvolvendo. São seis carnavais apresentados, alguns com resultados positivos e outros com resultados negativos, por vários motivos. Isso faz com que o profissional se recicle e tenha a cada ano um crescimento.

Curta facebook.com.br/revistacarnaval.
Siga twitter.com/revistacarnaval.
Acesse instagram.com/revistacarnaval.
Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*